ECOS - Pam Muñoz Ryan

em 11 de fevereiro de 2019


Título: ECOS
Ano: 2017
Páginas: 368
Editora: Darkside Books
Autor (a):  Pam Muñoz Ryan

Sinopse: Ecos, da premiada escritora norte-americana Pam Muñoz Ryan, é uma fábula como há muito não se via – ou se ouvia. Um conto de fadas dark, que resgata o melhor da tradição dos irmãos Grimm, combinado com delicados momentos do século XX, como as duas grandes guerras e a Depressão econômica que assolou os Estados Unidos nos anos 1930. O resultado é uma fantasia histórica repleta de perigos e beleza, emoldurada pelo poder da música. A aventura começa cinquenta anos antes da Primeira Guerra Mundial — “a guerra para acabar com todas as guerras” —, quando o pequeno Otto se perde na Floresta Negra e encontra as três irmãs encantadas, prisioneiras de uma velha bruxa, que conhecia apenas das páginas de um livro, e acreditava ser apenas uma lenda. Como em um passe de mágica, as irmãs ajudam o garoto a encontrar o caminho de casa. E Otto promete libertá-las, levando o espírito das três dentro de uma inusitada gaita de boca. Ao longo dos anos, o instrumento chega à mão de novos donos: um menino que vê o sonho de se tornar músico interrompido pela ascensão do nazismo; um jovem pianista prodígio que vive num orfanato e luta para não ser separado do irmão caçula; uma filha de imigrantes mexicanos que cuidam de uma casa de japoneses enviados a um campo de concentração dentro dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Personagens com dramas diferentes, mas um amor transformador pela música. Cada um à sua maneira, eles são afetados pela magia das três irmãs. Assim como os leitores do livro em todos os países em que ECOS foi lançado. Prepare-se para também ser arrebatado e enfeitiçado por essa fábula harmônica.

Classificação:


Oi gente, tudo joinha com vocês? 

Hoje a resenha é sobre um livro muito especial, e que, me deixou completamente sem chão é sobre o livro Ecos, publicado pela editora Darkside Books – Love. Eu ganhei esse livro da minha querida amiga Glaucia do canal Alegria Literária, e, juntas gravamos um Vlog de leitura, se você deseja conferir é clicar aqui, caso contrário é só permanecer aqui no blog mesmo.


O livro Ecos é tão maravilhoso que tenho medo da minha resenha ser um lixo e estragar o livro, mas nesta resenha eu vou tentar passar todos os meus sentimentos sobre cada história. Para quem não conhece o livro, ele é dividido em quatro partes. Cada parte conta uma história de um personagem diferente. E assim, temos a oportunidade de vislumbrar vários acontecimentos em um único livro.


No prólogo a autora explora um conto de fadas, que fala sobre as irmãs Eins, Zwei e Drei que foram deserdadas do reino familiar e levadas para a cabana de uma bruxa, juntas as irmãs tem o dom da música e cantam com perfeição. A notícia boa e que elas conseguem a oportunidade para voltar para casa depois de alguns anos, mas, a notícia ruim é que a bruxa rogou um feitiço que só permite que as garotas consigam se comunicar  através de uma instrumento de sopro, além disso, conhecemos o jovem mensageiro o, Otto, que estava perdido na floresta, e teve a oportunidade de conhecer as irmãs, e prometeu a elas que irá ajuda-las. No seu bolso estava a gaita recém comprada, ao tocar essa gaita ele sentiu coisas muito boas, e assim, encontrou o caminho de casa.


Na primeira parte da história, conhecemos nosso personagem principal Friedrich, um garotinho que nasceu com uma manchinha no rosto, porém, a época que decorre a história é no ano de 1933, quando a Alemanha estava sendo dominada por Hitler, então, a liberdade de expressão é vetada e os Judeus estão sendo perseguidos. Friedrich trabalha em uma fabrica de gaitas e lá encontrou uma gaita com a marca de “M” e um som extremamente divino. Quando ele toca essa gaita, ele se sente melhor e capaz de esquecer todos os problemas. Entretanto, acontecem muitas coisas com sua família. E, tragicamente a história acaba.

Desespero - é o sentimento que tive quando li a história do Friedrich. Em algumas parte tive raiva das pessoas que tinham "nojo" do rotinho do menino e falta de senso da irmã dele. A história conta um pouco de como os Judeus foram perseguidos na época do mostro Hitler, e quem estava dos lado dos Judeus também eram perseguidos e presos.


Na Segunda parte da história, Mike e Frankie perderam os seus entes querido e atualmente se encontram em um orfanato tenebroso, onde as crianças maiores são obrigadas a trabalhar e os pequenos podem ser levados para outro local. Mike é o irmão mais velho e seu objetivo na vida é proteger e sempre estar junto do seu irmão, ele também, sabe tocar piano de forma maravilhosa, como também uma gaita que foi recolhida após as crianças adentrarem no orfanato. Até que um dia, ouve um pedido de adoção dos irmãos, só que foi fácil de mais. Até que o pior acontece.

Companheirismo - é como eu defini essa história. O Mike é o melhor irmão do mundo e todo o que ele quer é uma vida melhor para seu pequeno irmão, mesmo que seja necessário ele tomar medidas drásticas. Só de pensar que existiu orfanatos que prendem menores de idade em porões já me doí o ❤.


Na terceira parte da história, é a vez na nossa querida criança Ivy. Ela é uma garota que está acostumada a se mudar constantemente, mas, na cidade atual onde reside conseguiu se afeiçoar com uma amizade, entretanto, chegou a hora  da família se mudar de novo. No auge da segunda guerra mundial, Ivy e sua família se mudaram para uma propriedade que pertence aos  japoneses . Ao deixar sua única amiga, mudar novamente de vida e sem a companhia do seu irmão mais velho (que está servindo ao exercito), ela usou sua gaita para conseguir se sentir melhor e viajar para outro planeta. Ao chegar à cidade, ela descobriu que na nova escola há descriminação regional e vários problemas relacionados a casa. E uma notícia de cortar o coração finaliza a história.

Na terceira parte eu achei que a autora focou mais nela, além de ser mais longa também tem mais detalhes. Confesso que não foi minha parte favorita, mas também tem um valor especial. A criança Ivy tem o dom da música e esse dom não era reconhecido pela seus pais, e isso acontece em muitas casas por aí. Mas a palavra certa para essa história é determinação, pois a Ivy mesmo sendo uma criança lutou para defender a sua família, e seu pedaço de chão. E, mesmo sem conhecer a família que morou na casa onde habita atualmente, cuidou e provou que eles são pessoas boas.



Na quarta e última parte, só tenho uma dica: prepara-se para grandes emoções.

O que une a história das crianças é a música. E, tudo o que acontece com todas as famílias é tão verdadeiro que faz a história ser mais palpável no nosso cotidiano. No final, ainda temos um desfeito do que ocorreu no prólogo, então, nada é por acaso neste livro. Não é atoa que é vencedor de um prêmio Newbery Honor Book.

Cada história me emocionou de uma forma diferente, mas na minha percepção a primeira história é a mais impactante. Eu nem sei o que dizer sobre esses personagens maravilhosos criados pelo autora. É claro que dá vontade de matar alguns vilões, mas isso é que faz a leitura ficar instigante. O conceito histórico que a autora utilizou para a construção do enredo é perfeito. Sério, eu nem sei o que dizer a vocês, só que LEIAM ESSE LIVRO é uma bela história.


E, vocês já leram? Conte-me aí o que achou 😆

XoXo

12 comentários:

  1. Hey Lidia! Tudo bem?
    Esse livro é uma das minhas metas pra esse ano e espero gostar tanto quanto vc gostou da leitura.
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    ~ Blog Misto Quente
    ~ Siga no Instagram
    ~ Curta no Facebook

    ResponderExcluir
  2. OI Lídia
    Eu acho lindo as edições da Darksides, todas são maravilhosas mas eu não animo de ler os livros da editora, nem sei porque. Talvez pelo tema, não sou muito fã não, mas eu anotei a dica mesmo assim.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miriâ, eu entendo. Mas dê uma chance para o livro Ecos porque é maravilhoso.
      Eu amei muito.

      Excluir
  3. Olá, Lidia.
    Gostei bastante da resenha, não estragou nada não hehe. Mas te entendo porque já me senti assim tentando resenhar um livro que amei. Eu ainda não li esse livro e tenho interesse nele, mas não sei quando vou conseguir ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, que bom que gostou!Fico muito feliz.
      Sil passa ele na frente de todos, rsrsrs
      é muito bom!

      Excluir
  4. Olá!
    Não fazia ideia que esse livro tinha como cenário a Segunda Guerra. Via ele no Instagram, mas nunca parei para ler a sinopse. Nossa, perdi tempo! Preciso ler esse livro para ontem. Parece ser muito emocionante, já adicionei na minha lista para lê-lo.
    Beijos
    Our Constellations

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, é um livro maravilhoso as três história são lindas. Leia logooo, rsrsr.

      Excluir
  5. Oi Lidia! Eu tenho esse livro e ainda não consegui ler, mas toda resenha que leio dele o exalta! Que bom ter sido uma leitura tão empolgante, até me animou para incluir na meta desse ano. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida, iso mesmoooo leia esse ano ainda. Vai mudar sua vida, bom, pelo menos mudou a minha :)

      Excluir
  6. Olá, Lídia

    Quanto mais gostamos de um livro mais difícil ele é de resenhar! Hahaha
    Eu não curto ler livros com crianças no foco principal, mas achei bacana o fato da música ter destaque e sempre acho engraçado quando leio uma resenha desse livro e lembro que o nome das irmãs é um, dois e três em alemão. Rss


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tami, eu achei estranho esse nomes e pesquisei, realmente são os números. Que pena, eu gostei bastante. Espero que você consiga ler em algum momento :)

      Excluir

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestões!
E obrigada pela visita! 😉

© Depois da Leitura | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.