A Batalha do Apocalipse - Eduardo Spohr

em 16 de fevereiro de 2019

Título: A Batalha do Apocalipse
Ano: 2014
Páginas: 586
Editora: Verus
Autor (a):  Eduardo Spohr
Sinopse: Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.
Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.
Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.

NOTA: 


Oi gente, tudo bem com vocês?

No ano de 2019 eu revolvi mudar totalmente o meu gênero literário, com a ajuda do meu amigo Micael vou me aventurar em outras histórias. Então, além do meu projeto lendo Distopia vou ler outros livros (indicações diversas). E, hoje é com muito prazer hoje estou postando a resenha do livro A Batalha do Apocalipse, escrito pelo autor Eduardo Spohr, autor nacional que teve a oportunidade da sua obra ser traduzida e publicada em outros países, então vamos valorizar os autores nacionais.

Vai ser muito complicado falar sobre esse livro, porque ele é muito grande então rola muitas coisas que são difíceis de citar sem dar spoiler, então vou tentar ser breve.


Primeiramente, quero agradecer o Micael, porque em várias partes da leitura ele me ajudou a entender o cenário que o Eduardo criou.

O cenário do livro é bem complexo. Miguel é primogênito dos arcanjos, para quem não tem ideia, os arcanjos são os “fodões” dos anjos. Então temos Miguel, Gabriel, Rafael, Uziel e Lúcifer. Temos também os anjos, e, existem castas que categoriza o estilo de vida de cada anjo. Até o momento Lúcifer ainda é um anjo. Os Anjos e Arcanjos não possuem livre arbítrio e não podem negar um duelo. Abaixo dos arcanjos existem os Querubins, que seria o Ablon nosso personagem principal, ele é um anjo guerreiro e no  céu é o general. Também existem castas no céu (tipo cada um no seu quadrado). Exemplo: o terceiro céu é onde ficam os humanos, quinto céu Palácio Celestial e quarto céu Celestial.


No início conta como o Criador iniciou o mundo até o sétimo dia, e enfim adormeceu e deixou a roda do tempo (relógio que indica o despertar de Deus) e o livro da vida para Miguel, que a partir de agora está no comando. Porém, o tempo foi passando, e Miguel mudou totalmente de comportamento, principalmente quando o assunto é sobre os humanos, e se tornou um personagem muito malvado. Ninguém tem permissão para tentar ver se Deus realmente está dormindo, e Miguel matará todos que contrariar seus comandos. Até que, o general Ablon, percebeu que Deus não estava por trás das ordens do Arcanjo Miguel e junta alguns anjos para iniciar a sua rebelião,  entretanto, as coisas não saíram da forma que ele imaginou, porque ele foi traído for Lucifer, que contou todo o seu plano para Miguel (para ter a confiança dele), e assim, agora o Querubim  Ablon virou o anjo renegado, juntamente com todos que estavam apoiando ele. E, Lucifer se ferrou também,  porque a pretensão dele era roubar o cargo de Miguel, mas, deu ruim para ele também, pois foi expulso do Céu e foi parar na profunda escuridão.  Ok, esse foi só o começo.

Os renegados foram expulsos para o terceiro céu onde vivem os humanos, entretanto, uma vez anjo sempre anjo, eles podem até estarem em corpos de humanos, mas a força ainda está dentro deles. Ablon é um personagem muito fechado, mas isso não me incomodou, não. Depois de muitos anos vagando pelas terras humanas ele conseguiu obter várias habilidades que no céu não eram desenvolvidas. Seu intuito é encontrar os anjos renegados novamente.



Na primeira parte A Torre de Babel, conseguimos nos empolgar com o enredo. Ao longo da história, ele salvou a vida de uma feiticeira que se chama Shamira. Vários casos ocorrem com os dois personagens, e, isso dificulta totalmente o romance da história, então se você quer ler esse livro só por causa do romance, sugiro que não faça isso.

Tudo que escrevi anteriormente é sobre o passado de Ablon antes de cristo. A história é intercalada entre o passado e o presente.

No presente:


Ablon recebeu uma visitinha no Rio de Janeiro (cidade que mora por ser um país neutro, pois os humanos estão no auge da Guerra Civil) do Orion (um carinha que também é um anjo caído) e do Lúcifer, convidando-o a se aliar a ele na batalha do Armagedon (O Apocalipse – Despertar de Deus). Só que Ablon não é muito amigo da Estrela do Amanhã (Lucifer), mas e é convidado a fazer uma visitinha lá no inferno. Só que para isso acontecer, ele irá precisar da sua feiticeira antes de descer ao inferno.


Falando um pouco da Shamira, ela é muito autentica e muito esperta, sabe se defender de vez em quando e seu coração se apaixonou por um querubim que ela faz questão de esperar até sua morte. Ao chegar no Rio de Janeiro ela fez o que Ablon a pediu, mas, foi capturada pelo Anjo Negro. E isso forçou o renegado a participar do Armagedon. E, entramos na parte segunda A Ira de Deus.

Só para esclarecer, o apocalipse irá acontecer porque o homem está corrompido. E, o tempo está sendo marcado na roda do tempo. Quando a sétima trombeta soar, a guerra irá começar e Ablon tem que chegar para Granfinale.

- Miguel nunca entendeu que a humanidade é parte da criação divina – argumentou Ablon. – Feri-la significa ferir também uma parte de Deus.

A parte A Ira de Deus tem conteúdo sobre a vida passada do Ablon. E gente ele passa muita coisa viu. Missões que ele tem que concluir, humanos se envolvendo na história, pessoas do passado voltando também... Então é muita coisa. Mas tudo que se passa nesta terceira parte é muito importante, cada detalhe importa. Às vezes eu me perguntei se algumas passagens eram realmente necessárias, mas quando eu cheguei ao final do livro eu vi que realmente tudo faz sentido nada é por a caso.

Na terceira parte Flagelo de Fogo é quando o pau quebra, novos personagens aparecem se aliando ao Ablon e várias surpresas também, toda a trajetória que o guerreiro percorreu até o final do livro é importante. Então quer saber o final dessa história maravilhosa e entender melhor todo esse cenário que o autor criou? Só lendo o livro.

Muito difícil falar sobre esse livro, mas eu queria passar para vocês essa história maravilhosa. Gente o autor conseguiu juntar um contexto história (A guerra Civil), com religião (mas sutilmente) com fantasia. QUE ORIGINAL. 🤗🤗

Realmente o Ablon é bem focado na missão dele, por isso, a gente não consegue se afeiçoar a ele. E,  ele tem alguns inimigos por aí, principalmente o quando o Apollyon - o anjo destruidor entra na história. Mas a Shamira é um amor. Fiquei com vontade jogar esse livro pesado na cabeça do Miguel. Gabriel é o meu personagem favorito. A história é longa, mas é perfeita eu gostei bastante. Agora quero ler os outros universos que o autor criou, como o livro Filhos do Éden. Como eu disse eu perdi a paciência em algumas partes, mas esse mal passou depois que eu vi que essas partes são importantes. Essa resenha não é nem 10% do livro então tem muita coisa que rola e não posso contar para vocês. O final do livro estou tentando processar até agora, tentado criar a minha versão da história, porque o final é totalmente aberto para reflexão. Então se você leu e não gostou do final é porque você não refletiu. Então pare e pense na história.

Então gente, é isso espero que tenham gostado da resenha e logo, logo vai sair vídeo sobre esse livro com a minha participação no canal Alegria Literária e o que faltou aqui na resenha do blog eu vou falar lá, ok? Conte-me aqui nos comentários o que vocês acharam até mais!

12 comentários:

  1. Oiii Lidia

    Adorei esse contexto, ele pegou algumas partes de religião e realmente dai criou uma fantasia que traz uma guerra civil, mega interessante. Vou anotar a dica, acho que também vou gostar


    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, que bom que gostou!!
      Eu super recomendo esse livro é fantástico. ❤

      Excluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lidia.
    Eu gostei do livro, mas achei que tinha muita história para poucas páginas. Do nada se passava milhares de anos e achei que se ele tivesse escrito uns três livros em vez de um só, teria sido melhor. Ficou muita coisa sem explicação.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, uma coisa eu concordo, o próprio autor já mencionou isso, que deveria ter publicado três livros, mais quanto a história achei super completa :)

      Excluir
  4. Oi Lidia,

    Nunca li nada do autor, mas seus livros sempre são bem elogiados.
    Quero conhecer sua escrita logo!
    É tão bom se aventurar em novos gêneros né?

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oie!

    Eu já ouvi falar muito sobre o livro, por conta do Jovem Nerd, mas ainda não cheguei a ler.
    Realmente, é um baaaaita de um livro hein? Mas a história parece ser muito boa, daquelas que realmente prendem a gente.

    Ainda quero ler, só falta coragem... kkk

    bjuus
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janainam
      É uma Baaaaita livro mesmo, rsrsr
      Aah, eu super recomendo vale a pena ler.

      Excluir
  6. Oi Lidia!
    Que legal sua disposição pra se aventurar em outros gêneros!
    Esse livro é muito elogiado né?
    Pena que fantasia não é tão minha praia, acho q ia ficar confusa! rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      É super elogiado mesmo.
      Eu já amo fantasia, rsrs
      Eu fiquei confusa as vezes mais ler em conjunto ajuda muito.

      Excluir

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestões!
E obrigada pela visita! 😉

© Depois da Leitura | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.